O que é Cruelty Free?


Essa expressão significa, ao pé da letra, livre de crueldade, e é geralmente usada em produtos que não são testados em animais.

Como assim? No mundo inteiro indústrias farmacêuticas e cosméticas submetem animais domésticos (cachorros, gatos, ratos, sapos etc) à vários tipos de testes químicos e laboratoriais, realizados para ditos "fins científicos para uso em seres humanos" antes de irem para as prateleiras das lojas, farmácias e supermercados. 

A verdade é que essas experiências não têm nada de humano, muito pelo contrário, são realizadas geralmente sem anestesia, o que as torna muito dolorosas para os animais, em muitos casos causando a morte imediata ou uma vida de intenso sofrimento. 

Estes testes, ao contrário do que se pensa, não irão garantir segurança para o uso em seres humanos, pois, se você analisar bem, o corpo de um animal mamífero é muito diferente do corpo humano desde sua constituição até seus padrões químicos. O que é usado como remédio para um ser humano para um animal pode ser letal; como é o caso da aspirina, para os gatos ela tem efeito letal em poucos minutos e para o homem alivia a dor de cabeça e a febre. 

Muitas pessoas, empresas e entidades ligadas a proteção animal se opõem a essas práticas, por isso são chamadas de anti-vivisseccionistas. Há também aquelas que fazem uso da ação direta para libertar animais de laboratórios. Em países do mundo todo, empresas "humanitárias", com ideais anti-vivisseccionistas, criaram produtos seguros para os consumidores, que são testados de várias maneiras, mas nunca se utilizando de animais

Essas empresas criaram um selo de identificação que são colocados nas embalagens dos produtos. O selo tem um coelho desenhado com o símbolo de proibido, e sempre acompanhado da frase "cruelty free". Aqui no Brasil apenas uma indústria de cosméticos usa este selo, e mesmo assim é desconhecida do grande público.

Atualmente, o órgão que regula produtos que serão consumidos por brasileiros é o Ministério da Saúde, que obriga todos os remédios (alopáticos), cosméticos e produtos de limpeza, a serem testados, antes de serem lançados no mercado. Esses testes podem ser feitos de diversas maneiras, mas geralmente são usados animais, por ser mais barato e lucrativo às grandes empresas do ramo.

Pode ser difícil mudar as leis federais que regem o Ministério da Saúde, mas nós podemos tentar. Na minha opinião para mudá-las você precisa de três coisas: Um trabalho de conscientização e educação pública sobre o tema; ação direta para pressionar favoravelmente a mídia e a opinião pública; e um boicote econômico às empresas que testam seus produtos em animais.




Um dos blogs Cruelty Free que mais acompanho é o da Nyle Ferrari. Lá você encontra resenhas de muitos produtos cruelty free, dicas de saúde e muito mais! Vale a pena conferir.


Bom, faz tempo que eu queria fazer uma postagem falando sobre o termo "Cruelty Free", mas como esse texto da Ana Maria diz tudo, preferi copiar e repassar aqui no blog. É importante que esse texto seja repassado, e que as pessoas comecem a ter consciência do que é ser "Cruelty Free". Várias blogueiras já são cruelty free, o que me deixa cada dia mais feliz!

Faz pouco tempo que comecei a pesquisar detalhadamente sobre os testes em animais e desde então resolvi que adotaria como meu 'estilo de vida' e passaria isso adiante aqui no blog, para que mais pessoas possam ajudar essa causa. Quem quiser adotar esse "estilo de vida" que na verdade não é um estilo, é mais por consciência mesmo, estará ajudando muito! Seria ótimo se cada um fizesse a sua parte. Pelo menos a minha consciência está tranquila! E pra quem diz que não vale a pena, esta muito enganado. Tenho pena de pessoas que não abre a cabeça pra ver o que acontece, não estuda, não procura saber e entender. Seja diferente, procure saber, procure mudar, não adianta apenas dizer: "eu amo cachorros, eu amo animais", e não fazer nada. A.N.I.M.A.I.S não são apenas cachorros e gatos minha gente! Enfim é muito bom colocar a cabeça no travesseiro e saber que ninguém morreu por sua causa. Faça a sua parte. Use também esse selo.



Acompanhe o blog nas redes sociais:

 Fan Page | Twitter | Twitter do blog | FLICKR | Ask 


* Este texto foi tirado do site: Vegetarianismo
* Para ver o texto completo, clique aqui.
* A foto do início da postagem foi tirada por mim.