Rabiscos: Pare, reflita, pense e fale.


    Pare e reflita. Quantos caminhos já foram desperdiçados? Quantas pessoas já foram deixadas para trás? Quantos momentos você já viveu e acabou esquecendo, ou apenas lembrando-se daqueles pequenos detalhes que fizeram seu mundo girar por alguns segundos? Tudo foi em vão? Tudo é em vão? 

Se for parar e refletir, podemos trazer momentos felizes e vivê-los com a mesma intensidade novamente, mesmo que seja apenas em pensamentos... Lembranças servem para ser guardadas com todo carinho. Sentimentos ruins devem ser esquecidos! Mágoas, tristezas, lágrimas. Para quê lembrá-las? O motivo no qual sofremos mostra o quanto foi especial cada sentimento transformado em lágrimas, tanto de felicidade quanto de tristeza.

Se tudo passou, muito mais está por vir. Se esse é o caminho a seguir, se essas são as novas pessoas a acompanhar, para mim nada será em vão. Quanto mais conhecimentos, mais momentos, mais pessoas estiverem presentes na minha vida, mais intensa e emocionante ela estará. 

E é isso que me falta... Emoção, romance, inspiração, um pouco de doce e menos amargo. Falta tudo, falta nada. Um pouco de uma mistura incompleta. O problema é que as pessoas já foram melhores, os lugares já estiveram melhores. Eu já fui uma pessoa melhor. Agora não mais. Agora tento ser uma pessoa melhor, mas existe algo me impedindo, algo que não sei se consigo enxergar.

Por que ser diferente é ser estranho? Por que julgamos sem conhecer? Por que levamos o exterior tão a sério e acabamos nos esquecendo do principal... O interior? O tempo vai responder todas as minhas perguntas. Ou não. Ou esse é apenas um sonho que eu quero que se realize, mas que também será impossível.

Pare e reflita. Você já perdeu um bom tempo para entender que é especial para alguém? Você já amou alguém e fingiu que nem se importava com essa pessoa? Você já leu algo ou escreveu algo que não conseguia entender? Você já teve pesadelos e acordou chorando? Se a resposta for sim, somos iguais, e já sentimos as mesmas coisas. Já estivemos no mesmo mundo, e não importa a distância... O que importa é que você me entende, e que você sentiu tudo que eu senti.

Pare, reflita, pergunte e principalmente: responda. Só depois chegue a uma conclusão sobre sua vida. Afinal, nada é para sempre... Pessoas, momentos, tudo ficará apenas nas recordações e tudo que foi vivido será encaixado no que somos e no que ainda seremos. As mudanças não param. O mundo continua sendo uma incógnita. Eu continuo sendo uma incógnita.



Para saber mais sobre essa categoria no blog, clique aqui.

Mais um texto, mais um autorretrato. Essa foto foi tirada dia 09 de fevereiro de 2010, e esse texto foi feito em 2010 também. Espero que tenham gostado. :)

Quem quiser me acompanhar sigam minhas redes sociais: